autobook.com.br


    AUTOBOOK é um Portal brasileiro dedicado aos Automóveis.
    AUTOBOOK traz um panorama sobre atualidades automotivas.
    AUTOBOOK dá uma visão geral sobre as diversas áreas do mercado automotivo.


    Confira a seguir os links selecionados pela nossa equipe:

  • Carros Usados, Novos, Semi Novos e Motos - Compra e Venda
    WebMotors é o maior e melhor site para comprar, vender, financiar, fazer seguro e saber tudo sobre veículos. Líder do segmento!
    www.webmotors.com.br


  • SHOPCAR - Sua Referência em Veículos - Classificados de Carros
    SHOPCAR - Veículos, Automóveis, Carros, Caminhões, Náuticos, Motos, Classificados, Notícias, Antigomobilismo, Avaliações, etc.
    www.shopcar.com.br


  • ShopFácil Veículos
    O Site SHOPFÁCIL VEÍCULOS é um meio de classificados on-line destinado a pesquisas, divulgação e outros serviços ligados a veículos.
    www.shopfacilveiculos.com.br


  • Carro Online - notícias sobre automóveis, testes, segredos
    Carro Online - notícias sobre automóveis, testes, segredos do mercado automobilístico.
    carroonline.terra.com.br


  • Carros: notícias, lançamentos e avaliações sobre carros - UOL Carros
    Veja no UOL Carros notícias, novidades e os últimos lançamentos e avaliações sobre carros. Confira também fotos e vídeos e compare carros.
    www.carros.uol.com.br



  • MeuCarroNovo - Compra e venda de carros, motos e caminhões.
    Meu Carro Novo. Semana Carro na Mão. Comprar e Vender Carros Usados, Carros Novos, Motos, Ônibus, Caminhões. Classificados de Veículos.
    www.meucarronovo.com.br



  • ANFAVEA - Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores
    Coletiva 19/09/2011 - Política Automotiva. Campanha Cuidados no Trânsito. Estatísticas da Indústria
    www.anfavea.com.br


  • AUTOMOVEIS

    Um automóvel (do grego auto, por si próprio, e do latim mobilis, mobilidade, como referência a um objecto responsável pela sua própria locomoção), ou carro, é um veículo motorizado, com quatro rodas, geralmente destinado ao transporte de passageiros ou mercadoria, sendo um dos meios de transporte mais populares do mundo.

    A definição abrange a todos os veículos com autopropulsão movido a combustão interna, que pode ser gerada por álcool, gasolina, gás, diesel, hidrogênio ainda em teste, biodiesel ou qualquer outra mistura de combustível, comburente e calor que provoque a combustão interna, ou híbrido, ou ainda os veículos terrestres que se locomovam por meio de motores elétricos ou a vapor com a finalidade de transporte de passageiros e carga. O automóvel dos dias de hoje dispõe, tipicamente, de um motor de combustão interna, de dois ou quatro tempos, propulsionado a gasolina, diesel ou álcool. No entanto, a sua constituição deve a inúmeras invenções em várias artes e ciências, como a física, matemática, design, etc.

    Existem aproximadamente 600 milhões de passageiros de automóveis a nível mundial (cerca de um carro para cada onze pessoas). Em todo o mundo, havia cerca de 806 milhões de carros e caminhões leves na estrada em 2007, eles queimam mais de 1 bilhão de m³ (260 bilhões de galões) de gasolina/diesel e combustível por ano. Os números estão aumentando rapidamente, sobretudo na China e na Índia.

    No contexto legal, a circulação automóvel encontra-se definida pelo código de estrada que pode variar entre países. Por exemplo, no Brasil, o automóvel encontra-se definido no Anexo I do Código de Trânsito Brasileiro como um veículo de transporte até 8 passageiros, excluído o condutor e cujo peso não exceda 3500 kg.


    História:

    Já no século XVII se idealizavam os veículos impulsionados a vapor; Ferdinand Verbiest, um padre da Flandres, demonstrara-o em 1678 ao conceber um pequeno carro a vapor para o imperador da China. Em 1769, Nicolas-Joseph Cugnot elevava a demonstração à escala real, embora a sua aplicação tenha passado aparentemente despercebida na sua terra natal, França, passando a desenvolver-se sobretudo no Reino Unido, onde Richard Trevithick montou um vagão a vapor em 1801. Este tipo de veículos manteve-se em voga durante algum tempo, sofrendo ao longo das próximas décadas inovações como o freio de mão, caixa de câmbio, e ao nível da velocidade e direcção; algumas atingiram o sucesso comercial, contribuindo significativamente para a generalização do tráfego, até que uma reviravolta contra este movimento resultava em leis restritivas no Reino Unido, que obrigavam aos veículos automóveis a serem precedidos por um homem a pé acenando uma bandeira vermelha e soprando uma corneta. Efectivamente, estas medidas travaram o desenvolvimento do automóvel no Reino Unido até finais do século XIX; entretanto, os inventores e engenheiros desviavam os seus esforços para o desenvolvimento dos caminhos-de-ferro, as locomotivas. A lei da bandeira vermelha só seria suprimida em 1896.

    Experiências isoladas, realizadas em toda a Europa, ao longo das décadas de 1860 e 1870, contribuíram para o aparecimento de algo semelhante ao automóvel atual. Uma das mais significativas foi a invenção de um pequeno carro impulsionado por um motor a quatro tempos, construído por Siegfried Markus (Viena, 1874). Os motores a vapor - que queimavam o combustível fora dos cilindros, deram lugar aos motores de combustão interna, que queimavam no interior do cilindro uma mistura de ar e gás de iluminação. O ciclo de 4 tempos foi utilizado com êxito pela primeira vez em 1876, num motor construído pelo engenheiro alemão conde Nikolaus Otto.

    A primeira patente do automóvel nos Estados Unidos foi concedida a Oliver Evans, em 1789. Mais tarde, em 1804, Evans demonstrou o seu primeiro veículo automóvel que não só foi o primeiro automóvel nos Estados Unidos mas também o primeiro veículo anfíbio, já que este veículo a vapor dispunha de rodas para circulação terrestre e de pás para circulação na água.

    O belga Etienne Lenoir construiu um automóvel com o motor de combustão interna a cerca de 1860, embora fosse propulsionado por gás de carvão. A sua experiência durou 3 horas para percorrer 7 milhas — teria sido mais rápido fazer o mesmo percurso a pé — e Lenoir abandonava as experiências com automóveis. O franceses reclamam que um Deboutteville-Delamare terá sido bem sucedido; em 1984 celebraram o centésimo aniversário desse automóvel.

    O automóvel no Brasil:

    O Brasil é um dos primeiros países do mundo a fazer um protótipo de um carro. No ano 1919, a companhia Ford estava montando o carro Ford "T" em São Paulo. No ano 1925, a companhia Chevrolet fez o carro "Cabeça de Cavalo". Em 31 de março do ano de 1952, o presidente da Comissão de Desenvolvimento Industrial (CDI) instalou a subcomissão de jipes, tratores, caminhões e autómoveis. Em 15 de Novembro do ano 1957, saía às ruas os primeiros carros fábricado no Brasil.

    A seguir, alguns dos carros que mais destacaram-se na história do automobilismo brasileiro:

  • Romi-Isetta
  • Caminhoneta DKW-Vemag
  • Volkswagen Kombi
  • Ford F-100
  • Jeep Willys
  • Chevrolet 3100 (ou Chevrolet Brasil)
  • Rural Willys
  • Volkswagen Fusca
  • Volkswagen Gol
  • Simca Chambord
  • Aero Willys
  • FNM 2000 JK
  • Willys Interlagos
  • Volkswagen Karmann Ghia
  • Renault Gordini
  • Chevrolet Veraneio
  • Chevrolet Pick Up
  • Malzoni GT
  • Brasinca GT 4200 (ou Uirapuru)
  • Puma GT
  • Willys Itamaraty
  • Ford Galaxie
  • Ford Corcel
  • Chevrolet Opala
  • Linha 1600 (Variant, TL)
  • Dodge Dart
  • Puma GT4R
  • Ford Belina
  • Puma GTE
  • Puma GTS
  • Dodge Charger
  • Volkswagen SP (SP1, SP2)
  • Chevrolet Chevette
  • Ford Maverick
  • Volkswagen Brasília
  • Volkswagen Passat
  • Chevrolet Caravan
  • Fiat 147 L (147 Pick-up, 147 Álcool, Fiat Fiorino, 147 Rallye)
  • Miúra
  • Dodge (Magnum, Le Baron)